NOTÍCIAS

Prêmio Fundação Bunge anuncia áreas de premiação em 2019

  • 15/03/2019 |
  • Fabio Souza

Neste ano, a 64ª edição do tradicional Prêmio Fundação Bunge irá comtemplar as áreas de Ciências Agrárias, com o tema Agricultura familiar e Artes, com o tema Arte Visual de rua. Os profissionais serão indicados pelas principais universidades e entidades científicas e culturais do Brasil até o dia 30 de maio. Os contemplados serão anunciados em julho e a cerimônia de entrega do prêmio será realizada no dia 30 de setembro, em São Paulo (SP).

As indicações serão avaliadas por uma comissão técnica formada por especialistas em cada área de premiação. Serão homenageados dois profissionais de cada área, nas categorias Vida e Obra, onde o contemplado recebe medalha de ouro e a quantia de R$ 150 mil, e Juventude (para pesquisadores com até 35 anos de idade), com medalha de prata e o valor de R$ 60 mil.

No ano passado, na área de ciências agrárias, o Prêmio Fundação Bunge homenageou o físico Silvio Crestana, um dos fundadores da Embrapa Instrumentação Agropecuária, centro de estudos vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e o engenheiro Pedro Henrique Brancalion, coordenador do Laboratório de Silvicultura Tropical da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) da Universidade de São Paulo (USP).

A última edição do Prêmio também homenageou profissionais da literatura infanto-juvenil. Os contemplados foram o escritor indígena Daniel Munduruku, autor de mais de 50 livros que destacam e preservam a cultura indígena, e a escritora mirim Nina Krivochein, de 14 anos, que já publicou três livros e tem despertado o interesse pela leitura em milhares de crianças pelo Brasil. 

O Prêmio Fundação Bunge foi criado em 1955 como forma de incentivo a inovação e disseminação de conhecimento e para reconhecer profissionais que contribuem para o desenvolvimento da cultura e das ciências no Brasil, além de estimular novos talentos. Desde então, mais de 190 personalidades já foram homenageadas e entre os nomes estão os escritores Jorge Amado e Ruth Rocha, o arquiteto Oscar Niemeyer, o médico e pesquisador Carlos Chagas Filho, o cientista político Fernando Abrucio e o engenheiro agrônomo Eurípedes Malavolta, entre outros. 

ver mais notícias