NOTÍCIAS

Reuniões técnicas de milho e sorgo serão unificadas na região Sul

Reuniões técnicas são constituídas como fórum para debates em ciência, tecnologia e extensão rural, promovendo intercâmbio de informações e resultados de pesquisa.

O grupo de instituições dedicado à condução de pesquisas com milho e sorgo na região Sul decidiu pela fusão das reuniões técnicas promovidas em cada estado. A próxima edição, prevista para agosto de 2019, recebe o nome de 1ª Reunião Técnica Sul-Brasileira de Pesquisa de Milho e Sorgo.

As reuniões técnicas são constituídas como fórum para debates em ciência, tecnologia e extensão rural. Reúnem, anualmente, profissionais ligados aos diferentes segmentos das cadeias produtivas do milho e do sorgo, promovendo o intercâmbio de informações e resultados de pesquisa, além de direcionarem as prioridades de pesquisa para cada estado. O principal produto das reuniões é a publicação Indicações Técnicas para o Cultivo de Milho e de Sorgo, que orienta a assistência técnica com informações sobre o sistema produtivo, como indicação de cultivares, zoneamento agrícola, operações de semeadura e colheita, adubação, controle de doenças e pragas, entre outros.

Os encontros começaram no Rio Grande do Sul, com as Reuniões Técnicas de Milho e de Sorgo, realizadas anualmente a partir de 1975. Nesse ano, aconteceu a 20ª edição do evento, que até então não tinha uma periodicidade definida. Apesar de os eventos discutirem as duas culturas, milho e sorgo ainda contavam com numeração separada. Assim, em 2017, no Rio Grande do Sul, foi realizada a 62ª Reunião Técnica Anual de Pesquisa do Milho e a 45ª Reunião Técnica Anual de Pesquisa do Sorgo. Em Santa Catarina, foi realizada a 10ª Reunião Técnica Catarinense de Milho e Feijão. No Paraná, é realizada a Reunião Técnica sobre a Cultura do Milho Safrinha, que não contempla o milho primeira safra cultivado na região fria, ao sul do Paraná. "A diversidade de eventos dificulta a participação dos técnicos em todas as reuniões e a apresentação de trabalhos científicos, dispersando colaboradores e recursos", explica a pesquisadora da Embrapa Milho e Sorgo Jane Machado.

Para somar esforços, o grupo de pesquisadores decidiu começar agora a organização da 1ª Reunião Técnica Sul-Brasileira de Pesquisa de Milho e Sorgo, com data marcada para 12 a 15 de agosto de 2019, em Chapecó-SC. A programação deverá promover discussões sobre o abastecimento de grãos na região Sul e o uso de milho e sorgo na produção de silagem.

Diversas instituições que trabalham com pesquisa e assistência técnica em milho e sorgo foram convidadas a participar da comissão organizadora, entre elas Epagri; Embrapa; IFRS; Emater/Ascar-RS; Seapi-RS; UTFPR; Iapar; Udesc; Setrem; UFRGS; Unicentro; Emater-PR e UFFS.

Cenário do milho 

O milho é cultivado em praticamente todo o território nacional, sendo que 46% da produção concentra-se na região Centro-Oeste, 21% na região Sul, 16% no Nordeste, 13% no Sudeste e 4% no Norte (CONAB, 2018).  A produção de milho no Brasil tem se caracterizado pela divisão da produção em duas épocas de plantio. Os plantios de verão, ou primeira safra, são realizados na época tradicional, durante o período chuvoso, que varia entre fins de agosto, na região Sul, até os meses de outubro/novembro, no Sudeste e Centro-Oeste. No Nordeste, esse período ocorre no início do ano. Mais recentemente, tem aumentado a produção obtida na chamada "safrinha" ou segunda safra. A "safrinha" se refere ao milho de sequeiro, plantado extemporaneamente, em fevereiro ou março, quase sempre depois da soja precoce, predominantemente na região Centro-Oeste e nos estados do Paraná e de São Paulo.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura