NOTÍCIAS

Sistema Agropensa da Embrapa é tema de artigo em publicação internacional de C&T e inovação

A experiência da Embrapa com o Sistema de Inteligência Estratégica, Agropensa, acaba de ser publicada no Foresight and STI Governance, uma das mais importantes publicações do mundo, voltadas à promoção do desenvolvimento de pesquisas analíticas e prospectivas no campo da ciência, tecnologia e inovação. Publicada em inglês desde 2007, a publicação recebe trabalhos acadêmicos de todos os países e tem contribuído com a interação, principalmente, entre pesquisadores, formuladores de políticas, professores universitários, empresários e especialistas  em C&T e análises de inovação e estudos prospectivos.

O Agropensa foi considerado referência pela atuação no mapeamento e no apoio à organização, integração e disseminação de base de dados e de informações agropecuárias, além de prospectar tendências, identificar cenários futuros que permitam à agropecuária brasileira se preparar diante de potenciais desafios e oportunidades. O artigo é de autoria da analista Lívia Torres e do supervisor da Rede de Observatórios, analista Marcos Pena, da Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas (Sire).

Intitulado A prospectiva como apoio à tomada de decisão em meio à racionalidade limitada (RL) dos individuos e organizações: o caso do Sistema de Inteligência Estratégica da Embrapa (Agropensa), o artigo descreve como ocorreu a conexão do processo de inteligencia estratégica à gestão organizacional, com o fortalecimento do comportamento corporativo de longo prazo, auxiliando – por meio de informações qualificadas – a tomada de decisão da alta gestão da Empresa. “O que motivou a pesquisa foi identificar como ações práticas de prospectiva, no caso do Sistema de Inteligência Estratégica da Embrapa, contribuíram para mitigar as dificuldades inerentes ao processo decisório”, explicou Marcos Pena, destacando a complexidade dos problemas em contraponto às limitações da tendência à adoção de modelos simplificados e resumidos: “Essa abordagem tende a uma compreensão errada do mundo”.

Segundo a analista Lívia Torres, autora do artigo, as informações antecipatórias contribuem para criar vantagens competitivas e ajudam a tratar problemas antes que se tornem fatos concretos. “Mas o grande diferencial da Embrapa é que a criação de uma área de inteligência estratégica com foco na implantação de uma estrutura sistêmica permitiu que a Empresa começasse a acumular conhecimento sobre o futuro de forma organizada, estabelecendo processos formais, favorecendo a expansão de modelos mentais e a presença de novas informações no processo decisório. Importantes conquistas que contribuíram para mitigar problemas inerentes a racionalidade humana”, explica.

O artigo descreve a criação dos observatórios na Embrapa, no processo de inteligência estratégica e como se deu o monitoramento para detecção de tendências e sinais de futuro nas unidades descentralizadas em todo o País. “A visão prospectiva acabou sendo incorporada na tomada de decisão tanto local quanto corporativa”, disse Lívia, chamando a atenção para o investimento da Empresa na consolidação da cultura prospectiva. Em 2017, o reconhecimento aos resultados do Agropensa renderam à Embrapa a primeira colocação no Prêmio Innovagro, na categoria inovação organizacional em agricultura. A iniciativa, promovida pela Rede Innovagro, é ligada ao Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura