NOTÍCIAS

Solução para Soja rende prêmio a estudante da Unesp em Botucatu (SP)

Aluno da FCA vence 2º Desafio Work & Play Satis; evento estimula atitudes empreendedoras entre estudantes universitários de graduação.

O aluno William Dias Araújo, do quinto ano do curso de Engenharia Agronômica da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Unesp, câmpus de Botucatu, foi o vencedor do 2º Desafio Work & Play Satis. William recebeu a premiação em sua residência, na cidade de Mamonas, em Minas Gerais.

O Desafio Work & Play prevê que a instituição em que o aluno estuda também seja premiada. No dia 06 de agosto, o professor Carlos Frederico Wilcken, diretor da FCA, recebeu o troféu das mãos de Giulia de Aguiar Fioravante, promotora de vendas da empresa Satis Lavoura Saudável, organizadora do Desafio.

O Desafio Work&Play Satis é uma competição nacional, de caráter educacional, realizada pela Satis Lavoura Saudável em parceira com outras instituições. O objetivo do Desafio é estimular atitudes empreendedoras entre estudantes universitários de graduação, desenvolver competências e aprimorar habilidades a partir da criação de soluções reais em seu campo de estudo. Estudantes universitários dos cursos de Agronomia e Engenharia Agronômica regularmente matriculados, recebem um desafio e precisam desenvolver projetos com viabilidade de execução e o objetivo de gerar alta produtividade ao produtor.

Nesta segunda edição, foi proposto o seguinte desafio aos participantes: quais são as possíveis alternativas de tecnologias em nutrição vegetal para melhorar o efeito do ciclo do nitrogênio na cultura da soja? A partir do envio dos projetos para a solução do desafio e da análise da comissão julgadora, William ficou com o primeiro lugar.

A solução proposta pelo aluno da FCA foi a aplicação de um fungo Dark Septate (DSE) na semente de soja. “Este fungo auxilia as plantas acessarem formas não disponíveis de nitrogênio (N) presentes no solo. Este manejo proposto aumentaria a capacidade da planta em acumular fósforo e nitrogênio, auxiliando no seu desenvolvimento radicular e foliar”, explica William. “Esta proposta não elimina a necessidade de outros manejos essenciais, como a correção do solo, nutrição da planta e o tratamento de sementes com outros microorganismos. Mas é uma solução inovadora, simples, de baixo custo e sem efeitos danosos ao meio ambiente”.

Como prêmio, William receberá um notebook e a oportunidade de fazer estágio remunerado na Satis Indústria e Comércio Ltda pelo período de 6 meses podendo ou não ser renovado por mais 6 meses. “Fico profundamente feliz em sair vitorioso deste desafio nacional, onde expor suas idéias e pesquisas nem sempre é fácil. Mas é essencial trabalhar arduamente e focar em seus objetivos para ter sucesso. Agradeço imensamente a Satis pela oportunidade de participar e pela sua iniciativa do projeto”.

Giulia Aguiar, da Satis, ao entregar o prêmio para a FCA, comentou. “Sou ex-aluna dessa Faculdade e poder voltar aqui para entregar um prêmio conquistado por um estudante é uma alegria muito grande. Estar em contato com a universidade é muito importante para a nossa empresa, pois é onde acontecem as pesquisas e é gerado o conhecimento e a informação que o setor precisa”.

O professor Wilcken também destacou a importância da premiação. “Para nós é uma grande satisfação essa conquista do William. Isso nos mostra que o ensino que fornecemos na área de ciências consegue dar respostas à sociedade. Ele concorreu com estudantes do Brasil inteiro e soube trazer uma ideia inovadora e ser reconhecido por ela. Agradecemos e parabenizamos o William pela sua dedicação. Esperamos que esse prêmio ajude a alavancar a sua carreira. É um orgulho para nós tê-lo como aluno”.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura