NOTÍCIAS

Startup FieldPRO apresenta ao mercado tecnologia de leitura do microclima e do solo

Produto chega ao mercado este mês e promete revolucionar o agronegócio, proporcionando mais eficiência e produtividade ao setor.

O Brasil é um dos países que se destaca no mercado agrícola internacional. Entretanto, o país ainda encara desafios como a escassez de informações específicas das lavouras sobre o clima e as condições do solo. Fatores que influenciam diretamente no aumento da produtividade do produtor rural. Pela transformação dessa necessidade em um propósito, a FieldPRO, uma agtech, chega ao mercado para desenvolver soluções orientadas por automação de dados, em tempo real, colhidos via sensores, com o objetivo de contribuir para o aumento da competitividade do agronegócio brasileiro.

Diante de um cenário em que a variabilidade das condições ambientais gera diferentes necessidades de manejo, contar com a precisão de dados significa também superar obstáculos para garantir a sustentabilidade das terras por meio do gerenciamento adequado.

“O maior investimento na produção agrícola advém do custo com matéria-prima. Com os dados detectados pela FieldPRO, o produtor consegue ser mais assertivo e otimizar seus insumos em até 30%. Além disso, ao entender onde e quando é necessária a utilização de controles químicos, é possível evitar a degradação do solo ou a resistência de pragas e doenças”, comenta Ricardo Sodré, CEO e fundador da FieldPRO.

Como funciona

Ao adquirir a solução FieldPRO, o produtor tem acesso ao histórico, status atualizado e previsões sobre temperatura, umidade, chuvas, vento e exigências da planta, como molhamento foliar e evapotranspiração. Além disso, com base nos dados coletados na lavoura, o software também orienta os usuários quanto aos momentos ideais para o manejo e, ao final da safra, é disponibilizado um resumo dos investimentos e recursos utilizados com os insumos, calculados por algoritmo desenvolvido pela FieldPRO. Os dados são facilmente disponibilizados via aplicativo pelo celular ou computador.

Tamanhas precisão e amplitude de dados só são possíveis graças ao dispositivo FieldPRO, que com seus 14 sensores em níveis diferentes realizam as leituras a cada hora, e ao trabalho por trás de 20 especialistas em ciência de dados, tecnologia da informação, IoT e agricultura, que compõem o quadro de colaboradores da startup brasileira, que possui centros de produção em Joinville (SC) e em Atibaia (SP).

Como adquirir

O produto pode ser encomendado pelo site da FieldPRO ou por revendedores autorizados. O custo unitário é de R$ 8 mil e há duas modalidades de plano, além da disponibilidade integral da equipe de suporte técnico e da isenção de taxas de manutenção. Até o momento, está disponível para as culturas de soja, milho, trigo e algodão. Em breve será disponibilizado também para lavouras de cana-de-açúcar e café.

“A presença de tecnologias no campo representa uma perspectiva positiva para a ampliação da base de informações edafoclimáticas, que possibilitam, entre outras coisas, que o Brasil continue sendo uma referência global em agricultura, e que atinja cifras cada vez maiores nos indicadores econômicos. Contribuir para melhorar a análise e a previsão climática de zonas rurais é o propósito da FieldPRO”, completa Sodré.

A empresa está em processo de construção de redes de FieldPRO Sensores conectados entre si distribuídos nas principais regiões agrícolas. A implementação inicial está sendo no Estado do Paraná, com a distribuição de mais de 630 Sensores FieldPRO em áreas estratégicas das zonas rurais do Estado, um dos maiores produtores agrícolas mundiais.


ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura