NOTÍCIAS

Startups auxiliam produtores de hortifrúti durante a quarentena

Em meio à pandemia, medidas como distanciamento e isolamento social mudaram o comportamento, não só do consumidor, como também exigiram adaptação por parte de vários setores. Entre os segmentos mais afetados do agronegócio brasileiro, está o de hortifrúti, que tanto pela menor perenidade, quanto pela redução de demanda proveniente de restaurantes, feiras, eventos e supermercados, tiveram perdas relevantes, prejudicando fortemente a receita desses empreendedores.

Para contribuir com a manutenção da produção e permitir que os agricultores continuem garantindo o abastecimento e o acesso da população aos alimentos, a Bayer, em parceria com Sicredi, Orbia e o AgTech Garage, lançou, em abril deste ano, o " Desafio Covid-19: soluções digitais para o agronegócio ", que tem como objetivo de promover a difusão e a adoção de soluções confiáveis e de alto impacto desenvolvidas por startups para empoderamento dos produtores rurais. As soluções ficam disponíveis para produtores até dia 30 de julho.

Entre as startups, com soluções para o segmento de hortifrúti, está a Nutrir, que permite ao agricultor vender, de forma on-line, seus produtos em grandes centros urbanos. A plataforma foi fundada por Renan Ordonhes, em 2012, em Botucatu e atua como marketplace atacadista de produtos orgânicos. "Em nossa rede de clientes estão exportadores, indústria, redes de varejo e comércios e já temos mais de 400 produtores rurais orgânicos cadastrados nas cinco regiões do Brasil", diz Pablo Sola, Chief Growth Officer da Nutrir.

Outra empresa participante do "Desafio Covid-19: soluções digitais para o agronegócio" é a Sumá, uma plataforma que conecta diretamente agricultores qualificados com compradores regulares de alimentos tais como: refeitórios industriais, hotéis, restaurantes, hospitais privados e outros. A iniciativa, atua com saturação geográfica, encurtando rotas e diminuindo intermediários no processo de comercialização de alimentos. Fundada em 2016, atualmente encontra-se em estágio de crescimento, com cerca de 100 toneladas comercializadas mensalmente, provenientes de mais de 50 agricultores familiares, além de outros fornecedores.

De acordo com Alexandre de Ávila Leripio, Diretor Executivo e Coordenador de Inovação da Sumá, desde o início do isolamento social, houve aumento significativo no cadastro de agricultores na plataforma. "Para o Desafio Covid-19, desenvolvemos uma página de acesso direto para os agricultores e foi muito interessante podermos contribuir com agricultores que tiveram problemas de escoamento da produção devido à pandemia. Oferecemos canais de comercialização justos e transparentes, com precificação baseada nos custos de produção dos agricultores e na disposição a pagar dos compradores. Acreditamos ser uma das poucas soluções no desafio Covid-19 voltadas à comercialização e à agricultura familiar", diz Alexandre.

Outra startup focada na gestão e na rastreabilidade para produtores de frutas, legumes e verduras que faz parte da iniciativa é a Elysios. "Por meio de um software agrícola, a empresa oferece soluções de gestão de propriedade, integração de produtores e controle de cultivos", comenta Frederico Brito, CEO da Elysios.

Dados do Instituto Locomotiva divulgados em abril deste ano, mostram que devido ao isolamento social houve uma mudança significativa no padrão no consumo. Enquanto 39% dos entrevistados disseram estar comprando mais alimentos, 53% afirmaram ter diminuído a aquisição de itens de lojas de departamento. "Fazer parte de uma iniciativa como esta é uma grande chance de conhecer outros players do mercado, além disso, podemos perceber que desde março, houve um crescimento da ordem de 27% aproximadamente nos cadastramentos de produtores em nossa plataforma, ou seja, mais fornecedores, melhores ofertas para nossos clientes", destaca o representante da startup Nutrir.

"Acreditamos que utilizar recursos tecnológicos para apoiar os agricultores foi um dos caminhos que encontramos para manter a cadeia agrícola ativa e, futuramente, será uma saída extremamente estratégica para o setor", explica o responsável pela iniciativa, Dirceu Ferreira Junior, diretor do Centro de Expertise em Agricultura Tropical da Bayer Brasil.

O que é o "Desafio Covid-19: soluções digitais para o agronegócio"?

Uma iniciativa que reúne startups que oferecem soluções para empoderar o produtor rural e contribuir para a produção e distribuição de alimentos para a população, assegurando o abastecimento e o fortalecimento da economia. A iniciativa tem como foco ferramentas de alto impacto digital, com rápida adoção e implementação e em condições facilitadas para aquisição pelos produtores. As soluções têm foco em áreas prioritárias como: logística, atendimento remoto, comercialização da produção, acesso a insumos e crédito de maneira digital.

As startups foram selecionadas pelo comitê de avaliação composto por representantes das empresas envolvidas na campanha. Os projetos escolhidos estão disponíveis até 30 de julho de 2020 na plataforma Orbia.

Para saber mais sobre a iniciativa, acesse o site.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura