NOTÍCIAS

Sul do Brasil entra em emergência fitossanitária por conta de gafanhotos

Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina terão plano de supressão e adoção de medidas emergenciais contra Schistocerca cancellata. - Foto: Senasa

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) declarou na madrugada desta quinta-feira (25/06), estado de emergência fitossanitária por conta do risco de surto de Schistocerca cancellata nas áreas produtoras do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A medida consta na Portaria 201, publicada no Diário Oficial da União, após uma nuvem de gafanhotos ter se aproximado da fronteira brasileira, pela Província de Corrientes, na Argentina.

Nos dois estados deve ser implementado plano de supressão da praga e a adoção de medidas emergenciais. O prazo de emergência fitossanitária será de um ano após publicada a portaria. 

Acesse a íntegra da Portaria aqui.

Informações extraoficiais indicam que a última localização conhecida da nuvem de gafanhotos seria a 130km, em linha reta, do município brasileiro de Barra do Quaraí, oeste do Rio Grande do Sul.

Em comunicado oficial, Equipes do Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar (Senasa) e da província de Corrientes (AR) seguiam trabalhando na detecção da atual posição, já que não há uma localização exata da área em que a nuvem de gafanhotos esteja. 

As equipes se encontram na área de Entre Ríos (AR) em contato com atores locais. Devido as temperaturas mais baixas, ainda não teriam identificado o movimento da nuvem de gafanhotos no local.


Saiba mais em:

Nuvem de gafanhotos a caminho do Brasil

Direção do vento pode trazer nuvem de gafanhotos ao Brasil

Mapa monitora na fronteira nuvem de gafanhotos que invadiu Argentina

Sindag deve ajudar Mapa e governo do RS em estratégia contra gafanhotos


ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura