NOTÍCIAS

Sulfato de cálcio pode alavancar a produtividade do arroz

A utilização de um fertilizante mineral granulado vem gerando resultados lavouras de arroz irrigado no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

O uso do sulfato de cálcio proporciona um aumento considerável na produtividade do arroz irrigado, que em algumas propriedades resulta em 20 a 30 sacas a mais por hectare. O fertilizante mineral atua no condicionamento, estabilizando o solo e atuando diretamente na nutrição da planta. O uso do produto em propriedades nos dois estados do sul do Brasil, que juntos colhem 80% do arroz nacional, comprovam pesquisas que vem sendo realizadas desde 2018. Para a engenheira agrônoma e pesquisadora da SulGesso, Jussara Cristina Stinghen, solos bem condicionados têm como resultado plantas mais vigorosas, com números excelentes para a lavoura. “Em áreas com produtividade média de 7.600 kg por hectare, depois da aplicação de 100 kg por hectare de SulfaCal a produtividade aumentou para 9.500 kg por hectare. Um incremento de quase 2.000 kg por hectare”, revela a pesquisadora.

Além dos números animadores em produtividade, a aplicação do SulfaCal, produto à base de cálcio e enxofre, vem proporcionando maior resistência à ocorrência de doenças foliares na cultura do arroz, conforme foi verificado pelos técnicos das cooperativas que vêm trabalhando com o produto. O SulfaCal pode ser aplicado no período de preparo do solo, na pré-semeadura ou em cobertura até 25 dias após a semeadura da cultura, sendo um produto de fácil manejo. A prática ao longo do tempo vem comprovando que o seu uso, também em lavouras de inverno e pastagens, garante solos com melhor desempenho nos períodos de frio. Melhora o condicionamento do solo para a próxima semeadura de arroz, proporcionando ganhos ainda maiores para a cultura de verão.

A SulGesso mantém pesquisas que buscam combater problemas de baixa produtividade da cultura de arroz, associados à presença de sódio e ferro no solo, e deficiência de cálcio e enxofre, nutrientes importantes para a cultura do arroz e que muitas vezes são esquecidos nas recomendações de adubação. Jussara coordena esses trabalhos, que já começam a ser aplicados em outras culturas como soja, milho, maçã, uva, fumo, pastagem, culturas de inverno, noz pecan e hortifrutigranjeiros, com excelentes resultados. “Nosso objetivo é oferecer um produto que, ao cuidar do solo, proporcione melhorias nas condições físicas, químicas e biológicas do solo, reduzindo a demanda por insumos químicos e oferecendo excelentes condições para todas as etapas de crescimento da planta. Temos o solo como nosso maior patrimônio e o cuidado do mesmo representa a sustentabilidade do sistema”, comemora a especialista.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura