NOTÍCIAS

Syngenta apresenta novas tecnologias e inovações em evento para multiplicadores

De forma totalmente online, a Syngenta realizou, na última sexta-feira (04/12), o Encontro Anual de Multiplicadores para Brasil e Paraguai, evento voltado à apresentação das novidades e iniciativas desenvolvidas especificamente para este importante elo entre a indústria e produtores de inúmeras regiões agrícolas. Com a participação de aproximadamente 400 pessoas, a edição 2020 do encontro trouxe a perspectiva de diversos porta-vozes da empresa, que abordaram temas como as expectativas de mercado para 2021, as tecnologias de semente contempladas pelo portfólio, programa de relacionamento e soluções financeiras para multiplicadores, por meio das marcas Nidera e Syngenta.

Durante a apresentação, o Líder do Negócio de Sementes da Syngenta para Brasil e Paraguai, André Franco, destacou que a meta da Syngenta é ser a melhor empresa de sementes, em ambos os países, até 2028. Segundo o executivo, parte importante para alcançar este objetivo são os US$ 80 milhões que serão investidos no segmento até 2023. "Deste montante, até o momento já foram investidos US$ 35 milhões em segurança de produtos e outros US$ 32 milhões em pesquisa e desenvolvimento", disse.

Financiamento, mercado e novas tecnologias

Na mesma linha, Marcio Klieman, Gerente de Desenvolvimento de Produtos, ressaltou que a Syngenta possui um processo robusto para o avanço de novas tecnologias em sementes, tendo lançado oito cultivares nos últimos dois anos, inclusive biotecnologias como a Intacta 2 Xtend, mais resistente e eficaz do que sua versão anterior, principalmente em relação às plantas daninhas de difícil controle na lavoura de soja. "Nossa meta é introduzir 15 novas variedades de soja por ano, com competitividade superior, que agreguem ao agricultor e ao multiplicador. Para oferecer opções ainda mais inovadoras, contamos com 630 mil pontos de coleta de informação, distribuídos pelas principais regiões brasileiras", sublinhou.

Em relação aos planos de financiamento oferecidos aos multiplicadores, Fernando Monaro, Gerente de Soluções Financeiras da empresa, abriu detalhes sobre o Finpack, solução financeira lançada há um ano pela companhia, que conta com prazos de acordo com a safra e processo simplificado para adquirir o crédito.

"Trata-se de um fundo não bancário, no qual não incidem cobranças de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e outras taxas comuns no mercado. O financiamento pode ser realizado em moeda local e inclui pacotes de crédito para a aquisição de diversos insumos, como sementes, defensivos e fertilizantes", destacou.

No tocante às perspectivas de mercado, o professor Marcos Fava Neves apresentou um cenário otimista para o setor agro, principalmente em relação ao câmbio e às expectativas de boas margens para a soja em 2021. O especialista chamou a atenção para o que denominou de os três grandes "cês". "O cenário para o agro brasileiro é positivo, com projeção de crescimento no próximo ano, sobretudo devido ao otimismo em relação à China, ao câmbio e ao clima", explicou.

Por fim, William Weber, Head de Licenciamento de Soja para o Brasil e Paraguai, reforçou os compromissos da empresa com os multiplicadores. "Sem dúvida, trata-se de uma frente de enorme importância para a Syngenta, que continuará investindo em inovações, serviços e novas tecnologias para intensificar ainda mais o relacionamento com nossos parceiros", ressaltou.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura