NOTÍCIAS

Syngenta divulga resultados financeiros para 2019

Crescimento sólido no segundo semestre supera perspectiva negativa do primeiro semestre.

A Syngenta divulgou nesta sexta, 14/02, os resultados de vendas do grupo para o ano de 2019. As vendas de US $ 13,6 bilhões permaneceram estáveis em 2018, 4% mais a taxas de câmbio constantes, incluindo aumentos de preços no Brasil para mitigar o declínio do real. As vendas de US $ 10,6 bilhões em Proteção de Cultivos foram 1% maiores, 5% a taxas de câmbio constantes, com um forte desempenho no Brasil mais do que compensando o fraco mercado dos EUA. As vendas de sementes de US $ 3,1 bilhões foram 4% menores que 2018, 1% a taxas de câmbio constantes, mas foram ajustadas de maneira uniforme para a mudança de royalties de controle e desinvestimentos.

O CEO da Syngenta, Erik Fyrwald, disse: “Estamos muito satisfeitos com o desempenho da Syngenta, diante de grandes desafios em 2019, incluindo inundações históricas nos EUA, seca na Austrália e ventos contrários. As equipes da Syngenta em todo o mundo responderam aos impactos de condições climáticas extremas, ajustando rapidamente nossa oferta às necessidades imediatas dos agricultores. As vendas do ano inteiro aumentaram 4% a taxas de câmbio constantes. Estamos extremamente empolgados por termos anunciado o novo Grupo Syngenta. Isso fortalece ainda mais nossa capacidade de atender agricultores de todo o mundo com inovação para uma agricultura mais sustentável, ajudar a lidar com os extremos climáticos, reduzir o impacto das mudanças climáticas, proteger a biodiversidade e melhorar a nutrição. ”

Desempenho de vendas regionais do Crop Protection

As vendas na Europa, África e Oriente Médio foram 1% menores a taxas de câmbio constantes em comparação com 2018. O desempenho foi sólido diante das condições desafiadoras de crédito no Oriente e do cancelamento de registro de alguns produtos mais antigos. Um euro mais fraco reduziu as vendas reportadas.

Na América do Norte, as vendas do ano inteiro caíram 2% a taxas de câmbio constantes, com forte recuperação desde o primeiro semestre fortemente impactada por condições climáticas extremas, mas as vendas mais baixas do ano inteiro também refletiram a área plantada reduzida.

Na América Latina, o momento positivo continuou ao longo do ano, com um crescimento robusto do volume parcialmente compensado pelo impacto da moeda mais fraca.

Na Ásia-Pacífico, as vendas aumentaram 2% (RCE), com forte crescimento na Índia e no Paquistão, compensando os efeitos da seca na Austrália.

A China experimentou um impulso contínuo, com as vendas de Proteção de Cultivos aumentando 8% (CER).

Desempenho regional de vendas de sementes

As vendas de sementes na Europa, África e Oriente Médio foram 1% maiores a taxas de câmbio constantes (RCE) em relação a 2018, um aumento de 2% ajustado aos desinvestimentos. As vendas reportadas refletem um euro mais fraco.

Na América do Norte, o mercado foi reduzido por inundações extremas, que atrasaram severamente o plantio e reduziram a área cultivada. Ajustadas pela alteração dos royalties de controle recebidos em 2018, as vendas de sementes foram 11% menores.

Na América Latina, as vendas aumentaram 4% (RCE), com ganhos de volume. Um real brasileiro mais fraco reduziu as vendas reportadas.

As vendas na Ásia-Pacífico aumentaram 18% (RCE) em relação a 2018, impulsionadas pelo forte momento contínuo em trazer novos produtos ao mercado.

Para conferir a íntegra do anúncio, confira o link.



ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura