NOTÍCIAS

Syngenta utiliza tecnologia Microgeo em sua estação experimental

A Microgeo, empresa responsável por produzir uma tecnologia inovadora no mercado do agronegócio, participou da Estação Conhecimento 2019 – Cana-de-açúcar, evento realizado pela Syngenta no município de Itápolis (SP), em maio. Nesta edição, a Syngenta apresentou suas novas tecnologias para o cultivo de cana-de-açúcar por meio de seis estações, sendo elas: pragas, plantas daninhas, tecnologias Plene, maturação, doenças e produtividade.

Numa das estações, os visitantes puderam conhecer de perto a tecnologia Plene Emerald, sementes artificiais de cana que, após alguns anos em desenvolvimento, terá os primeiros canaviais colhidos em 2019. O grande diferencial da novidade é a simplificação do plantio, que permitirá que a cana seja plantada de forma semelhante ao plantio de grãos.

Outras tecnologias demonstradas no evento pela Syngenta foram a Plene PB e a Plene PB 2.0. Sob sistema de Meiosi (Método Interrotacional Ocorrendo Simultaneamente), as duas tecnologias de mudas pré-brotadas receberam o Adubo Biológico, produzido com Microgeo. O sistema de Meiosi aliado às mudas pré-brotadas confere maiores taxas de multiplicação devido tratamentos que as plantas recebem no processo de produção realizado pela Syngenta. A desdobra ocorrida em março de 2019 recebeu 300 L/ha de dose de Adubo Biológico.

Tecnologia Microgeo na redução do impacto ambiental em cana-de-açúcar

Um estudo realizado pela Fundação Espaço ECO (empresa Instituída pela BASF), envolvendo uma pesquisa em cana-de-açúcar com a tecnologia Microgeo, desenvolvida pela UNESP de Jaboticabal (SP), apontou benefícios do Adubo Biológico na cultura. O estudo comprovou que o cultivo de cana-de-açúcar, atrelado à Adubação Biológica, garantiu a maior eficiência do uso dos fertilizantes e apresentou uma redução de 40% do impacto ambiental. Foi estimado que para uma usina média, com processamento anual de 4,5 milhões de toneladas de cana, a tecnologia Microgeo ajudaria a reduzir em 56 milhões de quilos a emissão de CO2 na atmosfera. Para o programa RenovaBio, a redução do impacto medida na RenovaCalc foi de 18,4g COeq/MJ para 15,1g COeq/MJ, ou seja, 18% de redução.

Como funciona a tecnologia Microgeo?

Microgeo é um componente utilizado na produção do único Adubo Biológico oferecido no mercado agrícola. O Adubo Biológico tem como finalidade restabelecer o microbioma do solo – isto é, restabelece um conjunto de micro-organismos que vivem e interagem com as plantas e solo. Produzido na propriedade rural pelo próprio agricultor, com total suporte dos técnicos da empresa, o Adubo Biológico age desta forma por ser constituído de alta biodiversidade de micro-organismos exclusivos e adaptados ao local de uso, bem como por nutrientes que favorecem a atividade microbiana nativa do solo, como os fungos micorrízicos.

Como os micro-organismos e nutrientes do Adubo Biológico, produzido com Microgeo, são exclusivos da localidade, ao restabelecer a biodiversidade microbiana do solo e estimular seu microbioma, promove benefícios que atuam no condicionamento das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, seja para agricultura, pecuária ou reflorestamento.

O Adubo Biológico pode ser aplicado via pulverização, fertirrigação, em qualquer temperatura, luminosidade ou mesmo umidade, em conjunto com defensivos químicos, fertilizantes, herbicidas, biológicos, insumos foliares e vinhaça.


ver mais notícias