NOTÍCIAS

Técnicas que reduzem custos serão discutidas no 3º Fórum de Agricultura Sustentável

Adubação com pó de rocha e aplicação de defensivos biológicos podem gerar economia de até 50% em relação ao sistema convencional de agricultura.

O mundo clama pela produção de alimentos de forma sustentável. A adequação aos diversos mercados com esta demanda já seria um bom motivo para produtores aderirem às técnicas que promovem uma agricultura mais sustentável. Entretanto, há outra razão pela qual este novo sistema atrai cada vez mais adeptos: a economia. As aplicações e vantagens destas técnicas serão apresentadas e debatidas no 3º Fórum Brasileiro de Agricultura Sustentável, que acontece de 5 a 7 de agosto, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande.

O agricultor Rogério Zart, um dos coordenadores do GAS (Grupo Agricultura Sustentável) no Mato Grosso do Sul, entidade que promove o evento, ressalta a questão econômica do sistema. “Os custos de produção são o que causam maior impacto na nossa atividade e com esse sistema conseguimos reduzir até 50%”, afirma. 

O engenheiro agrônomo João Ricardo Ferri explica que a diminuição de custos é diluída ao longo das safras, já que o valor por tonelada de remineralizadores naturais e adubos químicos, por exemplo, é compatível. “Os produtos químicos têm um resultado rápido, mas duram somente 120 dias, forçando uma nova aplicação após este período. Já os remineralizadores de pó de rocha têm durabilidade de 2 a 3 anos no solo”, detalha. Além disso, Ferri destaca que os produtos sustentáveis aumentam a produtividade e resistência das plantas a doenças.

“Palestras vão explicar como essas práticas podem ser aplicadas a grandes áreas, em economia de escala, já que havia um conceito de que esse tipo de agricultura se aplicava apenas a pequenas propriedades e pequenos sistemas de produção. Hoje estamos utilizando a agricultura sustentável de forma generalizada, com validações e resultados promissores”, atesta Zart.

Meio ambiente

Além da remineralização com pó de rocha, conhecida como rochagem, o 3º Fórum Brasileiro de Agricultura Sustentável vai abordar outras técnicas. Uma delas é a utilização de plantas de cobertura para construção do perfil de solo, o que conserva a umidade e protege as lavouras contra pragas. Ainda haverá um minicurso, que abordará os manejos iniciais em Agricultura Sustentável preconizados pelo GAS.

“Existe um apelo globalizado por tecnologias que não sejam tão agressivas ao meio ambiente. O próprio consumidor procura saber qual a origem do alimento, de que forma foi produzido. É uma tendência e nós estamos preocupados com isso e buscando alternativas sustentáveis”, enfatiza o produtor rural.

As inscrições para o 3º Fórum Brasileiro de Agricultura Sustentável são realizadas pelo site: http://grupoagrisustentavel.com.br/inscricoes/. As vagas são limitadas! Consulte a programação no site do evento.

Serviço:

3º Fórum Brasileiro de Agricultura Sustentável

5, 6 e 7 de agosto
Centro de Convenções Arq. Rubens Gil de Camillo
Campo Grande - MS. 

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura