NOTÍCIAS

Tecnologias de adubação da Jacto recebem Selo "Testado" da Fundação MT

  • 21/09/2020 |
  • Livia Borges

Adubadora Uniport 5030 NPK é o primeiro equipamento a alcançar o novo selo da Instituição para máquinas agrícolas.

As tecnologias diferenciadas presentes na linha de adubadoras a lanço da Jacto foram avaliadas por uma equipe de especialistas da Fundação MT (Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso) e recebem o Selo "Testado" com a chancela da Instituição.

Referência nacional em pesquisas científicas no agronegócio, a Fundação MT lançou um novo selo com a proposta de dar credibilidade para as marcas que investem em pesquisa, além de ajudar os produtores e profissionais do agronegócio a conhecer os resultados alcançados por estes produtos.

Os testes de campo foram realizados com a adubadora automotriz Uniport 5030 NPK e a Jacto é a primeira empresa de máquinas a receber o selo. O equipamento testado compartilha com a adubadora tracionada Tellus 10.000 NPK diferenciais tecnológicos desenvolvidos pela Jacto que possibilitam inúmeros benefícios nessa operação, entre eles uma aplicação com elevada uniformidade ao longo das faixas de aplicação.

"É uma avaliação muito importante pelo pioneirismo do setor de máquinas ao inaugurar o selo nessa nova categoria de testes e pelo peso e credibilidade do corpo técnico da Fundação MT. A forma como conduzem os testes, com protocolos de análise bastantes específicos e que oferecem relatórios sobre o desempenho observado nas máquinas, reforçam os bons resultados destacados das nossas tecnologias. É um teste que mostra o comportamento da máquina e como ela entrega os benefícios que se propõe. Por isso estamos muito satisfeitos por disponibilizar um equipamento que traga mais facilidade e segurança para o agricultor aumentar sua rentabilidade de forma sustentável" explica Gustavo Micheli, gerente de adubação da Jacto.

O teste seguiu o protocolo padrão de avaliação de distribuidores de fertilizantes com discos centrífugos e avaliou o equipamento quanto a qualidade operacional aplicando 4 tipos de fertilizantes e 1 corretivo, em 3 larguras de faixa de aplicação em duas taxas de aplicação diferentes e sua precisão quanto as doses calibradas e aplicadas.

Foram aplicados os fertilizantes Fosfato Monoamônico (MAP), Superfosfato Simples (SFS), Uréia e Cloreto de Potássio (KCl).

Entre os resultados apresentados pela adubadora Uniport 5030 NPK, que ficaram em todos os quesitos entre níveis ideais e aceitáveis para uma boa operação, destacam-se o bom desempenho ao fazer grandes faixas de aplicação, com valor baixo de coeficiente de variação (CV) e excelente uniformidade.

"Esse resultado indica uma aplicação de qualidade em faixas grandes com excelente uniformidade, além da adubadora conseguir trabalhar no mesmo rastro do pulverizador, evitando reentradas no talhão, diminuição do amassamento, aumento da produtividade e um rendimento operacional superior, com menor consumo de combustível", reforça Micheli.
Um segundo ponto que merece destaque é que mesmo com produtos de média ou baixa qualidade, o equipamento consegue fazer boas faixas de aplicação. Foi o caso de um dos fertilizantes testados que apresentava pó e grãos bem pequenos em sua composição.

Avaliando o desempenho dos produtos, a aplicação de ureia, que é sabidamente mais complexa devido à densidade baixa dos grãos e à necessidade de ter uma boa uniformidade por ser aplicada em cobertura, a adubadora apresentou um desempenho muito bom. Para as calibrações efetuadas com esse produto seria possível atingir faixas de 40 a 45m (dependendo da dose) com valores aceitáveis de CVs, e aumentar o rendimento operacional sem perder qualidade de distribuição.

Outro fator importante no teste com ureia foi a facilidade para a regulagem da máquina para fazer a aplicação em grandes faixas.

"O setup e configuração do equipamento foram feitos em menor tempo e demostram que o uso das tecnologias presentes na adubadora realmente contribui para a facilidade na regulagem da faixa de aplicação. O fator tempo e a quantidade de produtos aplicados nessa regulagem tem um impacto muito grande nessa operação, por isso esse resultado merece ser destacado", explica.

A versatilidade da adubadora e seu desempenho também para aplicação de produtos em pó foi testada com a aplicação de calcário, apresentando um resultado entre ideal e aceitável ao longo das faixas de aplicação.

Jacto Talks: Qualidade e Inovação na Adubação

Os resultados do desempenho da Uniport 5030 NPK e mais informações sobre o Selo "Testado" da Fundação MT serão ampliados em uma live com representantes das duas instituições, no dia 24 de setembro, às 19 horas. O conteúdo será transmitido pelo Youtube e Facebook da Jacto.

Participam da discussão pela Jacto Daniel Petreli (Especialista em Tecnologia de Aplicação) e Gustavo Micheli (Gerente de Adubação) e pela Fundação MT os pesquisadores Fábio Ono e Marcus Vinicius Corradi Leal.

Novo patamar para adubação a lanço

A Uniport 5030 NPK é uma adubadora automotriz com reservatório de 5.000 kg de capacidade e faixa de aplicação de até 50 metros para fertilizantes granulados e 12 metros para produtos em pó. Possui motor de 243 cv, transmissão 4X4 independente e inteligente, suspensão pneumática independente e vão-livre de 1,5m. O motor diesel tem controle automático de rotação e é integrado com a transmissão possibilitando redução no consumo de combustível. Possui o direcional Unitrack, que permite manobras mais rápidas e proporciona maior rendimento operacional, reduzindo o amassamento nas manobras.

A Tellus 10.000 NPK é uma adubadora tracionada com reservatório de 10.000 kg de capacidade. Também realiza a distribuição de fertilizantes em faixa de aplicação de até 50 metros, além da aplicação de produtos em pó. Possui transmissão com acionamento hidráulico. Requer trator com potência mínima de 110 cv e trabalha em velocidades de 4 a 18 km/h.

"Ambas têm o mesmo reservatório e a mesma capacidade para fertilizantes granulados, que é de 5.000 kg. Já para produtos em pó, a Tellus 10.000 NPK permite que o reservatório seja preenchido no seu volume máximo, podendo chegar à 10.000 kg de capacidade", explica Micheli

Tecnologias favorecem a adubação com mais precisão

As novas tecnologias para adubação devem proporcionar boa qualidade de distribuição e dosagem dos fertilizantes no solo para obter maior uniformidade de aplicação e economia de produtos, pois os fertilizantes têm grande contribuição nos custos de produção numa propriedade agrícola.

Uma dessas novas tecnologias é o Controle Automático de 12 seções, que segmenta a faixa de aplicação em até 12 partes, reduz em até 15% custos com fertilizantes e minimiza sobreposições nas bordaduras, representando economia para o agricultor e maior proteção ambiental.

Além do Controle Automático de 12 seções, o conjunto de tecnologias presentes nas duas adubadoras permite uma adubação de precisão, com o controle da dosagem a ser aplicada e da distribuição, que pode ser feito por meio do Sistema PrecisionWay.

Trata-se de uma tecnologia para controlar a dosagem, ponto de queda do fertilizante nos discos e formato das pás, distribuindo os insumos na dose certa, com qualidade e uniformidade ao longo de toda faixa de aplicação.

Outras tecnologias exclusivas presentes nos dois equipamentos são o SmartSet e o Controle de Bordadura. O SmartSet é um software desenvolvido para auxiliar no ajuste da faixa de aplicação da automotriz Uniport 5030 NPK e da Tellus 10.000 NPK. Por meio de um site, em quatro passos, é possível obter os dados de regulagem necessários para uma diversidade de fabricantes e tipos de fertilizantes.

Já o Controle de Bordadura é um sistema que permite reduzir os erros de aplicação nas operações de bordadura, evitando a aplicação de fertilizantes em áreas não desejadas, como carreadores e áreas de reserva.

Manobras mais rápidas e diminuição do amassamento
A adubadora automotriz Uniport 5030 NPK ganha ainda mais competitividade com o sistema direcional traseiro Unitrack®, que permite manobras mais rápidas e precisas com menor raio de giro, proporcionando maior rendimento operacional e reduzindo o amassamento na manobra em até 40%, contribuindo também para uma adubação com mais qualidade.

SELO "Testado"

O novo selo conferido pela Fundação MT tem entre os seus objetivos ajudar os produtores e profissionais do agronegócio a conhecer os resultados alcançados por estes produtos em testes realizados pela instituição.

O novo selo possui um QR Code personalizado para cada produto e poderá ser aplicado em embalagens e materiais de divulgação. Com um smartphone será possível também escanear o selo e acessar o laudo dos estudos realizados pela Fundação MT com aquele produto específico. A leitura do QR Code pode ser feita gratuitamente pelo Aplicativo da Fundação MT.

O selo com a inscrição "Testado" da Fundação MT é exclusivo para insumos agrícolas e equipamentos agrícolas que tiveram seus resultados a campo avaliados por pesquisadores da instituição em estudos que seguem rigorosos critérios científicos.
Além oferecer aos seus clientes uma fonte confiável de informações sobre o produto, as empresas também terão acesso a estatísticas e dados relevantes sobre o número de pessoas que visualizaram o selo, localização e outras informações estratégicas.

Jacto Talks - Qualidade e Inovação na Adubação

Data: 24/09
Horário: 19h
Onde: Transmissão Youtube e Facebook da Jacto
Participantes Jacto: Daniel Petreli (Esp. em Tecnologia de Aplicação) e Gustavo Micheli (Gerente de Negócios - Adubação)
Participantes Fundação MT: Fábio Ono e Marcus Vinicius Corradi Leal

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura