NOTÍCIAS

Controle biológico de pragas é um dos destaques da Embrapa na Tecnoshow Comigo 2017

Foto: Viviane C. Pires

A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia investe no desenvolvimento de tecnologias de controle biológico de pragas desde a década de 1980. Ao longo desses mais de 30 anos, muitos resultados foram alcançados e transferidos ao setor produtivo para tornar as práticas agrícolas mais sustentáveis. Parte desses resultados será apresentada ao público na Casa da Embrapa durante a Tecnoshow Comigo 2017, que acontece em Rio Verde, GO, no período de 03 a 07 de abril de 2017. Esse evento, que já está em sua 16ª edição, recebe anualmente cerca de 100 mil visitantes em busca do aumento de produtividade em suas propriedades, a partir do conhecimento científico e oportunidades de negócios proporcionadas pela participação dos mais de 500 expositores e centenas de pesquisadores e técnicos presentes.

O controle biológico tem como objetivo controlar as pragas agrícolas e os microrganismos causadores de doenças a partir do uso de inimigos naturais. É um método de controle racional e sadio, pois se baseia no estudo da relação entre os seres vivos no meio ambiente, que é reproduzida pelos cientistas em condições experimentais. Esses inimigos naturais podem ser insetos benéficos e microrganismos, como fungos, vírus e bactérias, específicos para controlar as pragas-alvo.

A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia desenvolve pesquisas de controle biológico de pragas com o objetivo de reduzir o uso de produtos químicos empregados no manejo integrado de pragas. Essas pesquisas contribuem para a melhoria da qualidade dos produtos agrícolas, melhoria da saúde dos trabalhadores rurais, redução da poluição ambiental, preservação dos recursos naturais e, portanto, para a sustentabilidade dos agroecossistemas.
Confiram algumas das tecnologias que serão apresentadas na Tecnoshow Comigo 2017:

Serviços ecológicos aliam produção e sustentabilidade

Entre os destaques estão as práticas agroecológicas que auxiliam agricultores na adequação de sistemas produtivos tradicionais às bases sustentáveis exigidas pelo mercado atual, conjugando a utilização dos recursos naturais com a responsabilidade de preservá-los. O controle biológico de pragas é um desses serviços.

Uma das práticas estimuladas nesse sentido é a conservação de insetos polinizadores, como as abelhas. Atualmente, cerca de 70% das plantas cultivadas dependem de polinização. E das 141 espécies brasileiras utilizadas na alimentação humana, animal e na produção de biodiesel e fibras, 60% dependem da polinização animal. A polinização é um dos serviços ambientais mais relevantes para o futuro da humanidade.

A adoção de práticas agroecológicas, como por exemplo, a preservação de áreas cobertas por vegetação nativa nas proximidades dos campos cultivados e a redução do uso de defensivos agrícolas, entre outras, é fundamental para que os agricultores possam se beneficiar do trabalho das abelhas.

Quem quiser saber mais sobre esse assunto, pode assistir à palestra “Práticas agroecológicas que favorecem o controle biológico e a polinização", proferida pelo analista de pesquisa da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia Lucas Machado no dia 05/04 (quarta-feira), às 9 horas, na Casa da Embrapa.

Outras tecnologias de controle biológico: armadilhas à base de feromônios

Quem visitar a Casa da Embrapa na Tecnoshow Comigo 2017 terá a oportunidade de conhecer também outras técnicas de controle biológico desenvolvidas pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, como as armadilhas à base de feromônios sexuais para monitorar e controlar percevejos-praga da soja. Os feromônios são os mais importantes elementos da comunicação entre os insetos. São substâncias químicas de odor peculiar, presentes em cada espécie, que atuam como meios de comunicação. Na natureza, os feromônios são responsáveis pela atração de indivíduos da mesma espécie para acasalamento, demarcação de território e outros tipos de comportamento. Os cientistas reproduzem, em laboratório, as condições observadas na natureza para monitorar o comportamento dos insetos-praga e interromper a reprodução.

Os feromônios isolados em laboratório são colocados em armadilhas que, por sua vez, são distribuídas nas lavouras de soja com o objetivo de monitorar e controlar as populações dos percevejos-praga e, consequentemente, reduzir os danos às plantações.

Serviço:

Palestra da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia na Tecnoshow Comigo 2017:

- “Práticas agrícolas que favorecem o controle biológico e a polinização"
Data: 05/04
Hora: 9 horas
Local: Casa da Embrapa
Palestrante: Lucas Machado de Souza

Mais informações sobre as tecnologias da Embrapa à mostra na Tecnoshow Comigo 2017 estão disponíveis na página do evento no Portal da Embrapa no link.


ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura