NOTÍCIAS

Teor de proteína do grão de soja resulta em maior valor agregado no mercado

Estudo realizado em Minas Gerais mostrou incremento de 3% neste índice com uso de aminoácidos.

O mercado de soja tem voltado seus olhos para um fator em especial: o teor de proteína do grão. Melhorar este índice permite ao agricultor oferecer um alimento com maior valor agregado. Estudo realizado pela Alltech Crop Science e Centro Universitário de Patos de Minas (UNIPAM), mostrou que o agricultor possui um aliado importante para atingir essa qualidade: o uso de aminoácidos na fase de enchimento dos grãos.


Segundo o engenheiro agrônomo Fransérgio Batista, gerente técnico especializado em grãos da Alltech Crop Science, a atenção a esse período é essencial. “É a hora de concretizar todo o investimento feito desde o preparo do solo, passando pela fase vegetativa e florescimento. É uma etapa fundamental, pois o produtor não colhe raiz ou flor, colhe grão”, destaca.

De acordo com a pesquisa, o uso dos aminoácidos durante a fase de enchimento de grãos, proporcionou um incremento de 20% na produtividade e de 3% no teor de proteína. “A planta reconhece os aminoácidos, metaboliza e converte em produtividade e proteína. Além disso, é uma ferramenta que auxilia na absorção de nutrientes importantes para o vegetal, como o nitrogênio”, ressalta Batista.

O aumento de teor, segundo o especialista, coloca o Brasil e, consequentemente, o produtor, mais competitivo no mercado de soja. “Existe um movimento onde indústrias de processamento e exportação de soja estão definindo padrões para possíveis bonificações aos produtores que entregarem soja com teores adequados de proteína. Hoje, por exemplo, o farelo de soja tem exigência de alto teor proteico, o que demanda grãos com qualidade cada vez melhor”, complementa. Dessa maneira, o uso de soluções naturais que favoreçam este índice, além da produtividade, são importantes para o mercado.

“Estima-se que entre cinco e dez anos, a indústria passe a pagar pela concentração de proteína no grão. Por isso, é importante que o produtor avance nesse sentido”, reforça. O engenheiro agrônomo destaca ainda a necessidade de um bom equilíbrio nutricional, entre os elementos potássio, magnésio, e nitrogênio, que translocam fotoassimilados até os grãos para o seu enchimento. Além de atenção ao controle fitossanitário.

Melhor aproveitamento

Com funções como carreamento de proteínas e o favorecimento da absorção de nutrientes, os aminoácidos precisam ser fornecidos de maneira equilibrada. Para auxiliar o produtor neste desafio, a Alltech Crop Science possui, em seu portfólio, o Liqui-Plex Bonder, Fertilizante Organomineral Classe A, que possui em sua formulação agente complexante e também alta concentração de aminoácidos, que resulta em rápida absorção dos elementos e maior translocação, melhorando a utilização dos nutrientes pela planta.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura