NOTÍCIAS

Três novas cultivares de algodão da Embrapa e Fundação Bahia serão destaque no CBA

Além de informações sobre as novas cultivares, a programação do estande da Embrapa abordará os diversos aspectos do sistema de produção do algodão no Momento Tecnológico - Foto: Divulgação

As três cultivares transgênicas de algodão BRS B2RF, recém-lançadas pela Embrapa em parceria com a Fundação Bahia, serão apresentadas no 11º Congresso Brasileiro do Algodão, realizado pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) de 29 de agosto e 1° de setembro, no Centro de Convenções de Maceió (AL). As novas cultivares BRS 430 B2RF, BRS 432 B2RF e BRS 433 FL B2RF apresentam alta produtividade, estabilidade de produção, fibra de qualidade superior, além de resistência às principais lagartas que atacam o algodoeiro e ao herbicida glifosato. As cultivares estarão disponíveis aos cotonicultores na safra de algodão 2017/2018. 

 As cultivares têm a tecnologia Bollgard II Roundup Ready Flex (B2RF, da Monsanto), que conferem a resistência ao glifosato e a lagartas. As BRS 432 B2RF e BRS 430 B2RF destacam-se pelo elevado potencial produtivo. A produtividade média é superior a 4.500 quilos (300 arrobas) de algodão em caroço por hectare e a produtividade máxima pode ultrapassar seis mil quilos (400 arrobas) de algodão em caroço por hectare. A BRS 430 B2RF é indicada para segunda safra no cerrado do Centro-Oeste e a BRS 432 B2RF para a abertura do plantio em primeira safra nos cerrados do Matopiba, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. Ambas têm rendimento de fibra de 40%. 

 A BRS 433 FL B2RF é a primeira cultivar de algodão transgênico de fibra longa do Brasil. O novo material possui comprimento de fibra superior a 32,5 mm, e elevada resistência (acima de 34 gf/tex), características consideradas ideais pela indústria têxtil para a fabricação de tecidos finos destinados à fabricação de roupas. O comprimento médio das fibras atualmente disponíveis no mercado é em torno de 30 milímetros. Hoje o Brasil importa fibras longas para misturar com fibras médias e produzir um fio de melhor qualidade. A nova cultivar pode ajudar a suprir a demanda interna por fibra longa. Momento tecnológico Além de informações sobre as novas cultivares, a programação do estande da Embrapa abordará os diversos aspectos do sistema de produção do algodão no Momento Tecnológico. Profissionais que atuam nas diferentes partes do Brasil estarão disponíveis para esclarecer dúvidas e refletir sobre os problemas atuais das regiões produtoras.

Confira a programação.


ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura