NOTÍCIAS

Ultragaz lança tecnologia para beneficiamento do algodão

Sistema para cotonicultura garante a qualidade da pluma, comprimento da fibra e aumento do peso final dos fardos.

A Ultragaz apresenta ao mercado agrícola sua tecnologia Ultrasolução Beneficiamento do Algodão, que traz vantagens para o cotonicultor ao utilizar o GLP tanto na secagem dos grãos e sementes, como no processo de beneficiamento.

O novo sistema permite ao produtor controlar e monitorar a umidade do algodão em tempo real, propiciando uma gestão mais eficiente do beneficiamento, com melhores resultados do produto final.  Isso porque o algodão em caroço chega ao beneficiamento com uma grande variabilidade de umidade, com níveis entre 4% a 20%, o que torna imprescindível gerir esta etapa, conforme descrito pelo Manual de Beneficiamento do Algodão (IMAmt).

O alto teor de umidade no algodão em caroço pode provocar problemas como embuchamentos e danos variados nos equipamentos. Além disso, dificulta a descompactação e a limpeza da fibra, que pode apresentar aspecto encarneirado, resultando em baixo rendimento da produção. Por outro lado, a fibra muito seca também apresenta restrições, já que fica mais quebradiça e demanda mais energia do processo de prensagem, resultando em menor produtividade e elevação do custo de produção.

Com a gestão da umidade, é possível obter maior comprimento de fibra, menor porcentagem de fibra curta, elevação da produtividade com redução de dias de beneficiamento e aumento do peso por fardo.

Outra vantagem do sistema, é que torna a produção mais moderna e sustentável, já que substitui a lenha pelo GLP, reduzindo os impactos ambientais.  A tecnologia também automatiza os processos que envolvem o beneficiamento da matéria-prima, reduzindo perdas e garantindo qualidade do produto.

Ultrasolução na Agricultura

O GLP associado com tecnologia de ponta para controle e automação de processos promove resultados superiores na secagem de sementes e grãos e na torra do café, comparado com o uso de lenha ou carvão vegetal, matrizes energéticas que exigem muito mais esforço no processo de abastecimento das fornalhas para manutenção do calor.

Outro ponto forte da Ultrasolução é sua segurança, tanto operacional quanto nas condições de saúde dos trabalhadores. Como não há a necessidade de abastecer fornalhas, evita-se o risco de doenças ergonômicas provenientes dos esforços realizados para carregar a lenha, além de picadas de insetos peçonhentos e exposição ao calor e partículas tóxicas.

Tecnologia a favor do produtor

Para permitir que mais produtores tenham acesso à Ultrasolução, a Companhia Ultragaz disponibiliza um sistema de comercialização diferenciado para aquisição de equipamentos, ou conversão dos existentes, para uso do GLP, o que deve beneficiar agricultores de todo país.

 

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura