NOTÍCIAS

VIII Congresso Brasileiro da Soja destacou avanços da Agricultura Digital

  • 15/06/2018 |
  • Ana Laura Paraginski​

Legenda: Na foto, o presidente da Drakkar Alan Acosta e o vice-presidente Claudio Luiz Lemainski no VIII Congresso Brasileiro de Soja.

Acabou nesta quinta (15), em Goiânia, o VIII Congresso Brasileiro da Soja, com a participação recorde de mais de 2 mil pessoas, entre pesquisadores, consultores, fornecedores e produtores. Os temas debatidos foram bastante ecléticos e multidisciplinares, passando desde o atual cenário econômico da cadeia da soja no Brasil e no Mundo, até os avanços biotecnológicos,  avanços do manejo químico de proteção de planta e avanços tecnológicos em máquinas e equipamentos. Entretanto, o destaque do evento ficou por conta do AGRO mais DIGITAL e mais PRECISO. Foram apresentados diversos painéis destacando o uso de tecnologias de Agricultura de Precisão, como mapeado do solo, diversos sensores de solo e planta, debate sobre o impacto da IoT no campo, imagens de satélites e plataformas, projetando como serão as Fazendas do Futuro.

Como uma das expoentes na adoção da Agricultura de Precisão (AP) no Brasil, com mais de 1 milhão hectares mapeados, a Drakkar apoiou evento. Segundo seu presidente, Doutor Alan Acosta, a “prima rica” da Agricultura Digital, a AP, tem realizado um papel importante ao longo desses quase 20 anos na adoção de técnicas mais precisas de manejo. Engana-se quem acha que Agricultura de Precisão, com o mapeamento de solo, é uma “perfumaria”. Hoje, a técnica passou a compor o Plano Estratégico de muitas propriedades rurais, ajudando na evolução da gestão de processos e incentivando nas aquisições de máquinas mais eficientes (leia-se inteligentes). Além disso, é apontada como uma das tecnologias estratégicas para se alcançar altas produtividades, otimizando adubações e correções de solo. Exemplo disso, é que a maioria dos ganhadores do Prêmio de Alta Produtividade de Soja do CESB (Comitê Estratégico Soja Brasil) adotam a taxa variável de fertilizantes de forma recorrente, algo também destacado no evento.

Mesmo com os tropeços do passado, onde a Agricultura de Precisão foi adotada de forma equivocada, tecnicamente negligente por sua juventude e falta de parâmetros, o que lhe conferiu a fama de picaretagem, sua adoção ainda é crescente. Entretanto, somente as empresas que entregaram valor e resultados consistentes conseguiram prosperar e crescer nestes últimos anos. Acosta ressalta que existem críticas ao método de amostragem diferenciada da Drakkar, mas relata que é inegável o grau de satisfação dos clientes que leva à renovação de 90% dos contratos e expansão da área atendida a cada ano. “Além de ter uma técnica apurada de coleta de solo, que preza pela qualidade e sensibilidade ao manejo, os mapas da Drakkar são claros e precisos, as recomendações técnicas são calibradas a partir de algoritmos vindos do maior banco de amostras de solo georeferenciadas do Brasil. Além da Lavoura Online, plataforma web, que permite o compartilhamento de informações multi-usuário. Confiantes de nossos diferenciais, comunicamos ao mercado que continuaremos fiéis às nossas premissas técnicas, a qual nos garantiu a liderança da AP no Brasil e buscaremos aprimorar ainda mais nossos resultados, juntamente com aqueles produtores entusiastas de tecnologias mais precisas: #drakkarrumoaos100sacos”, finaliza Acosta.

Mais informações: www.cbsoja.com.br ou www.drakkar.com.br.


ver mais notícias